Origens do Parque São Vicente

13.11.2017

 

O surgimento do Parque São Vicente, enquanto local de ocupação humana, tem inicio com seu loteamento na década de 1960, mas sua presença na vida econômica da região já era sentida desde 1935, quando Vicente de Almeida Prado comprou por 35 mil réis, os 50 primeiros alqueires da área, então pertencentes a Xisto de Campos Jaussi. Após a aquisição, Vicente Prado incentivara os Bozzato (tradicional família da cidade) na plantação de eucaliptos em áreas que hoje são ocupadas por residências e comércios do Parque São Vicente, então inserido na fazenda Capitão João. Alguns desses eucaliptos ainda são vistos no bairro, que a época atendia as demandas fabris em seus enormes fornos industriais como os da antiga Cerâmica São Caetano, localizada no município do mesmo nome.

 

As primeiras habitações surgem em fins dos 50 e inicio dos anos 1960, sendo sua planta urbana aprovada em junho de 1963 em nome da loteadora Almeida Prado S/A - Comissária e Exportadora, pelo decreto municipal n° 335 assinado pelo prefeito Edgard Grecco. Conforme o livro “De Pilar a Mauá” de Ademir Médici, a primeira parte do loteamento (332 lotes junto à Avenida João Ramalho) foi vendida em 30 dias. Dez anos depois, em 1973 tinham sido vendidos todos os 1.726 lotes iniciais abertos pela Almeida Prado. Como parte das negociações para a liberação do loteamento, foi cedida pela empresa Almeida Prado as áreas hoje ocupadas pelas escolas, pela igreja católica, estádio municipal, clube do Grêmio Mauaense, unidade de saúde e pelos campos do União, Beira Rio e Paulistinha. 

 

A primeira missa no bairro foi rezada em 1965 e no ano seguinte é construída a capela do Parque São Vicente. Nesse momento, os moradores do novo bairro sentiam a falta de uma escola, sendo utilizada a então capela de São Vicente de Paulo e uma professora contratada pelo padre Olavo (o mesmo que rezara a primeira missa) para suprir essa ausência. A primeira escola do Parque São Vicente foi o Grupo Escolar Parque São Vicente, atual EE Professor Luiz Washington Vita, aberta em 23 de novembro de 1969. O asfalto, energia elétrica e transporte coletivo só vieram na década de 1970; a unidade de saúde surge na década de 80, assim como a Escola Municipal “José Resende da Silva”, inaugurada em 1981.

 

O Parque São Vicente é considerado um dos bairros com a melhor infraestrutura da cidade e conta atualmente com comércio bem diversificado (redes de supermercado, farmácias, panificadoras, bancos, lojas de informática, papelarias, gráficas, locadoras, escritórios contábeis, lojas de roupas e calçados, restaurantes, e conta ainda com grandes conjuntos residenciais como o condomínio Barão de Mauá-Paulicoop e os diversos condomínios construídos pela Construtora MRV, próximos a alça de acesso ao do trecho sul do Rodoanel. 

Please reload

Últimas Notícias
Please reload